Reconstruction brings new hope to Japan's earthquake victims

7 de Dezembro de 2015

Comunidades Inteiras destruídas, perda de muitas vidas e dezenas de milhares de pessoas deslocadas depois de um colapso nuclear. Esse era o resultado terrível do terremoto e tsunami que atingiram a costa Leste do Japão em 11 de Março de 2011. Hoje, quase cinco anos depois, a região está em recuperação. A Relatos da M&C de um dos muitos locais de reconstrução que está trazendo nova esperança aos sobreviventes.

Era o meio da tarde e o trânsito do horário de pico na pequena cidade costeira de Rikuzentakata ainda não tinha começado. As estradas estavam silenciosas. Algumas pessoas estavam a caminho para pegar os filhos na escola, outros foram fazer compras ou estavam planejando o jantar.

Então, os edifícios começaram a tremer e, dentro de minutos, a cidade caiu vítima do pior terramoto ocorrido no história do Japão.

Medindo 9,0 na escala Richter, o terremoto criou um furioso tsunami e as ondas de cerca de 18 m de altura varreram o cenário de gramados e campos de arroz, deixando um rasto de destruição.

Ao anoitecer, com poucos edifícios restantes nas áreas costeiras, a cidade praticamente desapareceu. Nos dias e semanas subsequentes, os fatos começaram a emergir - quase 4.000 casas destruídas, mais de 1.700 pessoas mortas e milhares ficaram desabrigados e desesperados.

Eles não estiveram sozinhos. Cerca de 250 km ao sul, os olhos do mundo assistiram horrorizados os engenheiros lutando para salvar a Usina Nuclear Fukushima Daiichi. A tentativa falhou e um colapso total, o maior desde Chernobyl, era uma realidade.

Várias comunidades ao longo da costa sofreram nesse dia. Mas é Rikuzentakata, em Iwate, que tornou-se símbolo de esperança e confiança no futuro graças a um vasto programa de reconstrução que está começando a dar resultados.

O som proveniente esperança

The muffled thud of rock being blasted is barely audible, but the thin veil of dust that blows in the wind from the Pacific Ocean reveals the location – a hillside above what was once a town and is now a virtual wasteland.

Minutes later, the mechanical sounds of drill rigs and earth moving equipment start up again. Since disaster struck four and a half years ago, the thousands of displaced residents of Rikuzentakata have been living in prefabricated, temporary shelters, with little hope of ever being able to return home. Now, thanks to the reconstruction project, that dream is a very realpossibility.

Launched in December 2012 at a cost of USD 1.6 billion, the local authority aims to construct a completely new community on the site, including homes, schools, hospitals, a railway station and a new commercial center. In addition, higher and stronger sea defences will be constructed along the coast – all by 2019.

A Epiroc operou sob a marca "Atlas Copco" até 1º de janeiro de 2018.

Relato de cliente Carretas de perfuração a céu aberto Divisão de Perfuração de Exploração e a Céu Aberto International 2015

Histórias relacionadas