Teste de carboneto para o Cortador Magnum em Kiruna

A Atlas Copco Secoroc testou um novo grade de carboneto na Mina de Kiruna, no Norte da Suécia, com o grupo Bergteamet Raiseboring. A grade mais forte e resistente de carboneto foi usado em cortadores Magnum V comuns. Então, os cortadores foram colocados em um alargador integral de 3,1 metros (de diâmetro). Esse alargador emprega 5 cortadores periféricos, 3 próximos aos cortadores periféricos com 2 cortadores em cada uma das linhas restantes ao longo do centro da cabeça de corte. O número total de cortadores do alargador era 18 (dezoito).
Raiseboring
A máquina em uso era uma Indau 500 com 2 milhões de libras (8.900 kN) de empuxo e 295.000 lb-pé (400 kN-m) de torque. Os cortadores foram carregados com 55.000 a 60.000 lb (25 a 27 toneladas métricas) cada ao longo de toda a chaminé. A chaminé de 1.128 pés (344 metros) foi aberta em sienita maciça, dura, abrasiva e flexível com uma Resistência à Compressão Incontida (UCS, Unconfined Compressive Strength) de 350 MPa (50.700 psi) em média - (variando de 300 a 420 Mpa ou 43.500 a 60.900 psi). A melhor marca anterior para 3,1 m de diâmetro nesse tipo de solo em Kiruna foi observado em aproximadamente 820 pés (250 metros). Essa chaminé empregou cortadores Sandvik CRH4 e CRH5 em um alargador integral de 3,1 m que empregou 4 cortadores periféricos, 4 próximos aos cortadores periféricos e 2 cortadores em cada uma das linhas restantes. O número total de contadores foi 18.
A Epiroc operou sob a marca "Atlas Copco" até 1º de janeiro de 2018.

Mais notícias a este respeito