Problem solvers at the Doha Metro

14 de Junho de 2016

Os engenheiros trabalhando no novo super metrô que está sendo construído em Doha, capital do Catar, estão utilizando a tecnologia de perfurações de superfícies para resolver um dilema subterrâneo comum.

Images for Doha Metro case story

Compact and powerful: The FlexiROC T20 R drilling dewatering holes in the confined space of the Green Line tunnel.

The first construction phase of the new Doha Metro is progressing according to plan as three of the four tunnels in the network begin to take shape.
The Green Line, also known as the Education Line, was one of the first projects to get under way. It consists of twin tubes running into Doha from the south before bearing off westwards, through the university district, and on to the Al Rayyan sports stadium.
This is also the line that will transport many thousands of football fans to and from the stadium during the FIFA world Cup in 2022.
Like all of the tunnels in the system, the Green Line has an inner diameter of 6.17 m and a total underground length of 37 km (2 x 18.5 km). It is also being driven at a depth of about 20 m through soft rock – a mix of Simsima limestone, Midra shale and Rus formations.

O andamento está dentro do cronograma, mas os túneis são constantemente submetidos a intensa infiltração do lençol freático, o que representa um grande desafio para os engenheiros, notavelmente nos pontos de conexão para muitas passagens de emergência transversais em todo o alinhamento.
Essas passagens, que têm 10-15 m de comprimento e são construídas usando miniescavadeiras, não podem ser conectadas aos túneis principais até que o solo ao redor seja completamente drenado - uma tarefa que requer tecnologia e experiência de perfuração especiais.
O trabalho é difícil, mas está sendo realizado com sucesso pelo empreiteiro do projeto PSH JV, uma joint venture da Porr Bau GmbH da Áustria, Grupo Saudi Binladin da Arábia Saudita e Hamad Bin Khalid Contracting (HBK) do Catar.
Ferenc Lavicska, Gerente da Planta da PSH JV, diz à M&C: "O foco aqui é qualidade, confiabilidade, segurança e sustentabilidade. Por isso, quando estávamos à procura de uma maneira de resolver o problema da água para escavar as passagens transversais, precisávamos da melhor solução que pudéssemos encontrar".

"The equipment is very effective and robust which is necessary for this application. "

Ferenc Lavicska, Plant Manager, PSH JV

A coisa certa

Várias soluções diferentes foram avaliadas até que os empreiteiros decidissem pela que consideraram ter mais chances de sucesso - unidades de perfuração FlexiROC T20 R em conjunto com o sistema de perfuração Symmetrix e o suporte técnico 24 horas por dia, 7 dias por semana, todos fornecidos pela Atlas Copco.
"Durante este processo de seleção, tivemos um debate técnico muito bom com a Epiroc e eles nos mostraram que poderiam fornecer uma solução que correspondia às nossas exigências", afirma Lavicska. "Desde então, tornou-se óbvio que tomamos a decisão certa".
As unidades de perfuração FlexiROC T20 R, que são essencialmente concebidas para utilização em superfície, mostrou-se bastante adequada para esta aplicação subterrânea. São unidades compactas projetadas com avanço curto e personalizado, permitindo o trabalho livre no espaço muito confinado dentro dos túneis.
Equipadas com a potente perfuratriz COP 1140, que tem elevado torque do motor de rotação, elas podem perfurar em qualquer ângulo. Podem também ser utilizadas em conjunto com tubos de revestimento permanentes (depois de uma simples modificação do sistema de suporte do aço da broca) e têm manutenção excepcionalmente fácil.

O horizonte de Doha à noite

Drenagem do solo

Images for Doha Metro case story

One of the FlexiROC T20 R operating crews together with Atlas Copco specialists during a recent training session in Doha.

The FlexiROC T20 R rigs start drilling the dewatering holes immediately after the TBM’s last gantry has passed the cross passage installation points. The holes are 76 mm in diameter and installed mainly in the tunnel walls to a depth of 12–14 m. Up to 10 holes are completed per day in two, 10 hour shifts.
During these essential dewatering operations the rigs have also proved to be very fuel efficient, consuming just 20–25 liters per hour. In addition, all rock drilling tools, including R32 drill rods, shank adapters and drill bits, are proving to be perfectly matched to the application and are long lasting. The service life of the bits, for example, is reported to be 1–1.5 months after continuous use.

"The whole arrangement is working out very well. The equipment is not just getting the job done it is also proving to be very robust which is necessary for this application. We are very satisfied with the progress."

Ferenc Lavicska, Plant Manager, PSH JV

A Epiroc operou sob a marca "Atlas Copco" até 1º de janeiro de 2018.

Dimension stone Relato de cliente 2016 International Divisão de Perfuração de Exploração e a Céu Aberto FlexiROC T20 R

Histórias relacionadas