FlexiROC T30 R em via pública

Unidade de perfuração silenciada resolve um problema sensível

6 de Maio de 2020

No Hospital St. Göran, em Estocolmo, está em andamento um projeto que exige um extenso trabalho de detonação. Movimentar rochas perto de um hospital cheio de equipamentos sensíveis, pacientes e funcionários exige um planejamento cuidadoso; e uma unidade de perfuração com reduzido nível de ruído.
Entre o início do trabalho de perfuração de rocha da Skanska no início de fevereiro de 2017 e meados de março de 2018, cerca de 100 detonações foram realizadas. Antes de concluir as detonações na primavera de 2018, foram realizadas cerca de 200 detonações. Isso corresponde a cerca de 10.000 m3 de massa rochosa.
Neste projeto de construção rigorosamente controlado, havia horários fixos para detonação. Para cada detonação, havia pelo menos dez guardas posicionados para segurança adicional. Cerca de 30 medidores de vibração foram posicionados ao redor do hospital para monitorar a detonação.

O trabalho de detonação foi necessário para a construção de novos bueiros, fundações para dois novos prédios hospitalares e uma nova entrada para ambulâncias. O trabalho de renovação também incluiu prédios hospitalares existentes, como escritórios administrativos reformados, um novo departamento de radiografia, novas salas de operação, salas neonatais e maternidade.

"Se não tivéssemos uma unidade de perfuração silenciada, não poderíamos ter realizado o trabalho. Esta foi a condição imposta pela Locum e pelo hospital desde o início. Antes de iniciar o projeto, compramos uma Epiroc FlexiROC T30 R, uma unidade de perfuração de porte médio específica para este projeto e bem adequada para trabalhar em ambientes urbanos apertados."

Carita Broberg ,Gerente de Projeto, Rochas, na Skanska Roads & Construction

É preciso ter atenção

Durante o processo de construção, as atividades no hospital continuaram em grande parte como de costume. O maior desafio do projeto foi o ambiente sensível. Foi necessária grande atenção para pacientes, funcionários e equipamentos sensíveis. Entre os equipamentos técnicos estão máquinas de radiografia magnética, sistemas de distribuição de energia do hospital, sistemas de tomografia computadorizada etc.

Para atender as rigorosas exigências, foram necessários planejamento extensivo e análises de riscos. Devido ao ambiente sensível e à falta de espaço, a escavação da rocha foi realizada algumas vezes com tesouras para corte de aço ou divisores (quebra). Estas são algumas vezes as únicas alternativas para minimizar as vibrações.

"O planejamento estava focado em como poderíamos realizar o trabalho de maneira segura, com muito cuidado com o meio ambiente e o mínimo de interrupções", disse Robin Andersson, gerente de detonação da Skanska para o Hospital St. Göran.

"Eles nem sabiam que já tínhamos perfurado"

Além do planejamento detalhado, a unidade de perfuração silenciada desempenhou um papel muito importante no cumprimento das rigorosas exigências. Um efeito positivo do nível de ruído reduzido da unidade de perfuração foi percebido assim que a perfuração começou. "A unidade de perfuração estava tão silenciosa que as pessoas que trabalhavam no hospital não sabiam que já tínhamos começado a perfurar."

O operador da unidade Gustav Andersson vê diversos outros benefícios do uso de uma unidade de perfuração silenciada, a maioria relacionada ao meio ambiente.

"O efeito mais positivo do nível de ruído reduzido é para a saúde, acima de tudo. Posso falar com meus colegas enquanto a máquina está perfurando", disse Gustav Andersson. Ele também acha que o kit de redução de ruído instalado proporciona um ambiente de trabalho mais limpo, com menos desperdício de óleo e menos efeito de cortes.
Operador na frente da unidade de perfuração

Traz grandes vantagens

Há muitas vantagens, mas Carita Broberg também vê alguns desafios para o operador.
"Pode ser difícil perfurar perto de uma parede ou a aplicação de estacas, pois o silenciador ocupa espaço. Também pode ser difícil ver o que está acontecendo na base da perfuratriz, já que o operador não consegue ver o local do embocamento corretamente.”

Carita Broberg ressalta que uma unidade de perfuração silenciada traz grandes vantagens em um projeto como esse, que de outra forma não teria sido possível. Se a Skanska tivesse mais equipamentos de perfuração abafados, mais empregos seriam encontrados para eles. "Há muita conversa sobre investir em uma nova unidade de perfuração no futuro", disse ela.

Fatos sobre o projeto


O Hospital St. Göran foi ampliado e modernizado para atender às necessidades de saúde da crescente população de Estocolmo. A Locum AB, administradora de propriedades do Conselho Regional de Estocolmo, concluiu um acordo de colaboração com a Skanska para a construção de dois novos edifícios de tratamento e a renovação de edifícios existentes.

FlexiROC T30 R Construction Edition FlexiROC T25 R Construction Edition Construção International Divisão de Perfuração de Exploração e a Céu Aberto FlexiROC T30 R Quarry Edition 2018