Aumentando o calor

17 de Julho de 2019

Em uma mina no norte da Austrália, a Roc-Drill está se unindo na busca de cobre com um par de carretas de perfuração SmartROC CL da Epiroc. Mas aqui, a horas da cidade mais próxima, em um local onde a temperatura pode chegar a 50 graus Celsius, o homem e a máquina são levados aos seus limites absolutos.


A primeira coisa que você percebe é a poeira. Ela é vermelha - um vermelho vivo - e entra em tudo. "É um pesadelo", afirma o gerente da área da Roc-Drill, Graeme Jones. "E então chove e vira lama.” Essa é a Crusader, uma mina de cobre a céu aberto em Northwest Queensland. Estamos a duas horas de carro de Cloncurry, a cidade mais próxima; 20 horas de Brisbane, a capital do estado. É o deserto australiano, picos marcianos irregulares pontilhados com formigueiros na altura do joelho e árvores secas – mais ainda chove. Há algumas semanas, após anos, encerrou-se um longo período de seca, criando um vasto mar no meio do país. A Crusader e o acampamento base em Mount Cuthbert, a 25 km (mais de 15 milhas) de distância, ficaram fechados durante dias. Foi preciso retirar os trabalhadores de helicóptero. "Quando você ouve que o Julius Dam transbordou, você tem oito horas para sair", afirma Jones, parando seu Landcruiser no rio Leichhardt, enquanto um crocodilo de água doce cruza o açude na sua frente. "Caso contrário, você está preso."
Essa é a estação das chuvas no norte da Austrália e as tempestades podem aparecer do nada. Nós passamos por ela uma vez que muitas nuvens escuras fizeram com que o turno terminasse mais cedo, Jones nos afastou do poço em uma linha de LVs, luzes laranjas piscando. Um cortina preta de chuva, vento e poeiras corre no sentido oposto, os relâmpagos e a atividade elétrica impõem uma zona de exclusão em torno de uma rajada carregada. Jones sorri. É assim a mineração nos extremos.
"Se você quer testar algo, leve-o para a Austrália", diz Nigel Deveth, Diretor Administrativo da Roc-Drill, uma empresa de perfuração sediada em Brisbane. A Roc-Drill foi fundada em 2012 como um desdobramento da empresa existente da Deveth, a Deveth Drilling Qld. A própria história da Deveth com perfuração remonta a 32 anos, através de empresas como a Geothermal Industries, a Deveth Drilling e a antiga Straitline Australia, de propriedade familiar. Durante grande parte desse tempo, ela se especializou no uso de equipamentos da Epiroc. A Roc-Drill atualmente possui uma das maiores frotas de perfuratrizes sobre esteiras da Austrália. Então, não é surpresa que a Deveth tenha sido a primeira no país a adquirir duas novas perfuratrizes SmartROC CL. A Roc-Drill desejava colocar a unidade de perfuração equipada com COPROD para trabalhar em alguns dos trabalhos de solo mais difíceis que ela encontra na Austrália e em Papua Nova Guiné. Com o sistema COPROD, desenvolvido pela Epiroc, a elevada taxa de penetração e o baixo consumo do equipamento de martelo de topo são combinados com a linearidade e a qualidade de furo de uma perfuratriz de fundo de furo. "Eles têm o potencial de mudar a forma como perfuramos rochas difíceis", afirma Deveth.
Não que a Roc-Drill não tivesse que trabalhar para que as carretas de perfuração operassem de forma eficaz nas condições australianas. A equipe de Deveth passou meses indo e vindo com a Epiroc para entrar com a SmartROC CLs em uma mina perto de Cloncurry, ajustando as pressões do martelo, avanço e rotação para lidar melhor com a mistura de terrenos suaves e duros típicos das minas australianas. A Crusader está lançando desafios semelhantes para a Roc-Drill. Esta mina existe de uma forma ou de outra há mais de um século. A infraestrutura ferroviária antiga está abandonada, escurecida pelo sol. Naquela época, eram operações de escavação e subterrâneas. Em 2019, o proprietário da mina Malaco Leichhardt estava envolvido em algo muito mais complexo, extrair minério de sulfeto de cobre de uma área rica em dolomita, quartzito, talco e magnetita. Trabalhando em um corte no poço de mineração, as duas perfuratrizes SmartROC CL da Roc-Drill ficam acima do poço inundado, perfurando um dos antigos locais de despejo de resíduos da Crusader. A terra é macia e progride lentamente, com barro encharcado regularmente entupindo as coroas de perfuração. O operador Glen Hoyle tem o cuidado de fazer o emboque dos furos, misturando habilmente a terra cinzenta como uma massa de bolo. É demorado, mas vale a pena.

"Quando chegarmos a essa rocha mais dura, obteremos taxas consistentes. Elas são realmente boas máquinas."

Mark Killip , Engenheiro de Minas, Malaco Leichhardt
"Serão alguns dias antes de a equipe de bomba chegar aqui," afirma Hoyle, à medida que trava a CL na posição automática e a deixa trabalhando. "A última coisa que você quer é toda aquela terra caindo no seu furo. Vão marcá-lo como nova perfuração." De certa forma, Hoyle está simplesmente ganhando tempo. Qualquer uma das 12 potentes frotas de SmartROC D65s da Roc-Drill conseguiriam trabalhar neste terreno macio. Mas olhe dentro do poço e você verá para que as SmartROC CLs estão aqui - o leito rochoso mais duro com seus ricos depósitos de cobre.
Em boa rocha dura, essa e uma D65 juntas? Despedaçaria tudo", afirma Hoyle. "É na rocha dura que funcionam muito bem." Mesmo assim, as taxas de penetração para este tipo de terra já são altas, e as SmartROC CLs compensam de outras formas. Com uma haste mais larga, as carretas podem transportar um compressor menor para limpar os furos, o que significa um motor menor e algumas economias de combustível impressionantes - "talvez metade do que as 65s usam", afirma Graeme Jones. Na Crusader, onde a temperatura pode subir até uns 50 graus Celsius (122 graus Fahrenheit) no fundo do poço, ela tem outros benefícios. "Com um compressor menor, seu motor não está funcionando tão bem", acrescenta Hoyle. "Está mantendo a pressão do motor. Aqui, é necessário toda a ajuda que conseguir. É tão quente quanto o inferno."
De outra forma, os equipamentos SmartROC CL perfuram em linha reta e certa, algo percebido por Mark Killip, Engenheiro de Minas da Malaco Leichhardt. Killip já ficou impressionado com a capacidade da Roc-Drill de mobilização para o local tão rapidamente, e fala efusivamente sobre as novas unidades de perfuração. "Essas perfuratrizes COPROD são fantásticas", diz ele. "Para conseguir uma perfuração realmente boa e consistente em vários solos, elas são ótimas. Elas têm GPS, o que elimina o perigo de colocar as pessoas no campo. Se houver uma ligeira mudança nas condições do solo, e deslocar-se algumas centenas de milímetros, o GPS automaticamente considera isso. Ao atingirmos essa rocha mais dura, obteremos taxas de penetração mais consistentes. Elas são realmente boas máquinas." Então, mais uma vez, com a Roc-Drill rompendo-as, talvez você não espere nada menos. "Não nos importamos em sermos pioneiros", diz Deveth. "Estas máquinas podem não atingir o seu potencial máximo se forem introduzidas por outra empresa. Nós não permitiremos que isso aconteça." "Temos uma ótima reputação," continua ele. "Não há nem um trabalho em que não tenhamos ficado abaixo do orçamento do cliente. Nos esforçamos para reduzir continuamente os custos de nossos negócios e eles podem ser repassados aos nossos clientes. É isso que nos diferencia. É por isso que temos perfuratrizes CL."

Mineração e pedreiras International 2019 SmartROC CL Divisão de Perfuração de Exploração e a Céu Aberto COPROD Relato de cliente

A Epiroc é um parceiro líder mundial em produtividade para as indústrias de mineração e infraestrutura. Com tecnologia de ponta, a Epiroc desenvolve e produz unidades de perfuração inovadoras, seguras e sustentáveis, equipamentos e ferramentas de construção e escavação de rochas. A empresa também fornece serviços e soluções de classe mundial para automação e interoperabilidade. A Epiroc está sediada em Estocolmo, Suécia, apresentou receitas no valor de SEK 38 bilhões em 2018, e tem mais de 14.000 funcionários apaixonados apoiando e colaborando com os clientes em mais de 150 países. Saiba mais em www.epirocgroup.comSurface and Exploration Drilling é uma divisão da Epiroc. Ela desenvolve, fabrica e comercializa equipamentos de perfuração de rochas e exploração para diversas aplicações na engenharia civil e geotécnica, nas pedreiras e em minas superficiais e subterrâneas no mundo todo. O foco da Epiroc no projeto de produtos inovadores e nos sistemas de suporte de serviços agrega valor para o cliente. Os principais centros de produção estão na Suécia, Itália, Índia, Japão e China. A sede da divisão fica em Örebro, na Suécia.